FREI FERNANDO, VIDA , FÉ E POESIA

A vida, como dom, é uma linda poesia divina, declamemo-la ao Senhor!

Textos


PEQUENO SERMÃO DE CADA DIA (Mt 9,18-26)(09/7/18).
 
Caríssimos irmãos e irmãs, a vida em estado de graça se assemelha ao Sacramento do Matrimônio, onde a alma é a esposa amada, desposada por Deus seu eterno esposo. De fato, essa é uma bela comparação que eleva em santidade as almas que se mantém fielmente unidas ao seu Esposo Divino, exatamente como vimos na primeira leitura de hoje: "Acontecerá nesse dia, diz o Senhor, que ela me chamará ‘Meu marido’, e não mais chamará ‘Meu Baal’. Eu te desposarei para sempre; eu te desposarei conforme as sanções da justiça e conforme as práticas da misericórdia. Eu te desposarei para manter fidelidade e tu conhecerás o Senhor."
 
De fato, existe em nós uma necessidade permanente de vivermos em comunhão com o Senhor sem jamais interrompê-la por nada deste mundo, essa é como um rio que depende sempre da fonte que o gerou e o alimenta; caso alguém ou alguma coisa interrompa esse fluxo, indubitavelmente o rio seca e não serve para mais nada a não ser que volte a ser alimentado pela fonte que o gerou. Assim somos nós em relação à Deus, pois temos em Cristo a Fonte perene de nossa vida, porque é Ele quem nos abastece da "água que jorra para a vida eterna." Ou seja, o dom do Espírito Santo. 
 
Caríssimos, o Evangelho de hoje, demonstra bem as afirmações feitas a cima, porém, chamo a atenção para duas atitudes que revelam como o poder de Deus age pelas virtudes que cultivamos. A primeira delas diz respeito ao chefe da Sinagoga, que mesmo tendo recebido a notícia da morte de sua filha, manteve a fé em Jesus prostrado-se humildemente à seus pés rogando a ressurreição de sua filha amada, no que foi atendido prontamente. Essa atitude de fé revela como devemos viver em comunhão com o Senhor, ainda que tudo pareça sem solução. 
 
A outra atitude importante para a vivência da fé, é a da mulher com fluxo de sangue, que mesmo no silêncio de sua oração, alcançou a graça desejada, porque confiou no Senhor para muito além de tudo o que queria interromper a sua vida. Por isso, a resposta do Senhor a manteve em comunhão com Ele que nunca nos abandona, pois nos ama e quer que permanessamos nele para sempre, como Ele mesmo disse: "Todo aquele que o Pai me dá virá a mim, e o que vem a mim não o lançarei fora. Ora, esta é a vontade daquele que me enviou: que eu não deixe perecer nenhum daqueles que me deu, mas que os ressuscite no último dia."
 
Paz e Bem!
 
Frei Fernando Maria OFMConv. 
Frei Fernando Maria
Enviado por Frei Fernando Maria em 09/07/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Favor citar a autoria de Frei Fernando,OFMConv. e o site: www.freifernando.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras