FREI FERNANDO, VIDA , FÉ E POESIA

A vida, como dom, é uma linda poesia divina, declamemo-la ao Senhor!

Textos


PEQUENO SERMÃO DE CADA DIA (Mt 13,47-53)(02/8/18)
 
Caríssimos irmãos e irmãs, vivemos no Reino transitório dos homens, e nele nos encontramos em meio à uma dicotomia que divide e que massacra à muitos, porque se vêem como inimigos uns dos outros outros e não como irmãos que se amam. No entanto, nem tudo está perdido, pois, com a vinda de Cristo, Ele nos deu à conhecer e participar do Reino de Deus, como Ele mesmo disse: "O Reino de Deus já está no meio de vós."
 
De fato, a fé católica tem a mesma extensão do universo que seu nome traduz, pois a Igreja é o Corpo Místico do Senhor, do qual somos os seus membros. A rede divina que o Senhor lançou sobre a humanidade nos pescou à todos, mas nem todos creram Nele, e essa é a condição fundamental para ser peixe bom, recolhido em seu cesto no final de tudo. Todavia, essa Parábola analogia, mostra também que os peixes ruins não escaparão da ruína à que se destinaram. 
 
Com efeito, mais que uma simples Parábola, essa estória contada por Jesus nos ensina sobre o fim escatológico da vida, pois o imenso mar da existência é o mesmo para todos, isto é, as graças de Deus são igualmente para todos, mas nem todos querem viver conforme a sua disciplina, e com isso, arruínam a própria vida se tornando como que peixes inúteis.
 
Conclusão: A Igreja é a escola de santidade na qual pelo batismo estamos matriculados; ela é, de fato, a parte visível do Reino de Deus neste mundo; é nela que nos dedicamos à vida eterna, por isso, assumir a condição de santidade que o Senhor nos oferece nela, é já participar da plenitude de sua Páscoa etena. 
 
 Paz e Bem!
 
Frei Fernando Maria OFMConv. 
Frei Fernando Maria
Enviado por Frei Fernando Maria em 02/08/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Favor citar a autoria de Frei Fernando,OFMConv. e o site: www.freifernando.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras